Este é o logotipo que a Pirelli colocará em seus pneus 50% sustentáveis

Este é o logotipo que a Pirelli colocará em seus pneus 50% sustentáveis

O fabricante de pneus Pirelli apresenta o logotipo que identificará os pneus 50% sustentáveis, que contêm pelo menos 50% de matérias-primas de origem natural e reciclada. O novo ícone, representado por duas setas em um círculo e que será aplicado aos novos produtos da marca, visa destacar seus esforços em relação ao meio ambiente, sem comprometer seu foco em fornecer produtos com o mais alto nível de desempenho em segurança. Também servirá como uma ferramenta de transparência para os usuários, que poderão escolher pneus 50% sustentáveis.

O logotipo da Pirelli para seus pneus 50% sustentáveis

Esse logotipo para pneus 50% sustentáveis estreia com o novo P Zero E, um produto que contém, em todas as suas dimensões de lançamento, mais de 55% de materiais de origem natural e reciclada*, conforme certificado pelo Bureau Veritas, líder mundial em serviços de verificação de conformidade e certificação de qualidade ambiental, saúde, segurança e responsabilidade social (de acordo com a norma ISO 14021). Da mesma forma que ocorre com o P Zero E, todos os produtos que exibirem esse logotipo terão a definição dos percentuais de materiais eco-compatíveis confiados a entidades de certificação independentes.

Giovanni Tronchetti Provera, responsável pela sustentabilidade e mobilidade futura da Pirelli, forneceu contexto ao novo logotipo: “Nos últimos anos, a Pirelli tem consistentemente reduzido seu impacto ambiental, uma política confirmada pelos principais índices de sustentabilidade, que reconheceram nosso compromisso e transparência em termos de resultados e abordagem. Por esse motivo, decidimos indicar o percentual de materiais sustentáveis usando os termos ‘pelo menos’ em vez de ‘até’. E continuaremos nesse caminho, que, aliás, nossos parceiros fabricantes de automóveis reconhecem e valorizam”.

Logótipo Pirelli para pneus pelo menos 50% sustentáveis

O caminho da Pirelli em direção a um menor impacto ambiental passa, entre outros aspectos, pelo uso crescente de materiais sustentáveis. O primeiro objetivo da marca nesse sentido é alcançado com o P Zero E, que chega ao mercado dois anos antes da meta inicialmente estabelecida, em 2025. O próximo passo, que prevê a expansão para outras linhas de produtos em 2030, busca aumentar os percentuais para atingir pelo menos 60% de matérias-primas de origem biológica e 12% de fontes recicladas, com menos de 30% de ingredientes de origem fóssil. A Pirelli trabalha para melhorar esses objetivos por meio da inovação tecnológica, aplicada em todos os departamentos envolvidos no desenvolvimento de pneus.

Essas inovações criam um círculo virtuoso tanto em termos quantitativos – com o aumento do uso de materiais sustentáveis – quanto em termos qualitativos, por meio da certificação das cadeias de suprimentos de acordo com padrões internacionais reconhecidos.

Em 2021, por exemplo, a Pirelli foi o primeiro fabricante a apresentar um pneu certificado pelo FSC® (Forest Stewardship Council®), garantindo que a produção utilize exclusivamente borracha natural e viscose de origem controlada. Isso proporciona aos clientes a garantia de que todas as matérias-primas florestais provêm de plantações que promovem a diversidade biológica e valorizam a sustentabilidade econômica e o respeito às vidas das comunidades locais e seus trabalhadores.

Sustentabilidade e alto desempenho

O principal desafio no desenvolvimento do P Zero E é a combinação da necessidade de sustentabilidade com o alto desempenho exigido por todos os pneus de alta performance. Esse objetivo foi alcançado por meio do uso de novos materiais, incluindo:

  • LIGNINA: Proveniente de resíduos da indústria de papel. A lignina contribui para a durabilidade do pneu e para a redução da resistência ao rolamento.
  • SÍLICA PROVENIENTE DE CINZAS DE CASCA DE ARROZ: Este material é obtido a partir dos resíduos das colheitas de arroz. A sílica é amplamente utilizada nas composições da banda de rodagem para obter alto desempenho em condições molhadas. A sílica proveniente de cinzas de casca de arroz é uma excelente substituição para a sílica de origem fóssil.
  • NEGRO DE FUMO CIRCULAR: Este componente é derivado do óleo resultante da pirólise de pneus no final de sua vida útil. A pirólise é um método que permite evitar o descarte de pneus no final de sua vida útil. O negro de fumo é um componente presente nas composições de borracha para otimizar a estabilidade, robustez e durabilidade do pneu.
  • POLÍMEROS BIOCIRCULARES: Derivados de resíduos de óleo de cozinha ou da pirólise de pneus usados, substituem os polímeros de origem fóssil.
  • BORRACHA NATURAL: Obtida a partir do látex da Hevea Brasiliensis, a árvore da borracha. Essa matéria-prima é 100% de origem biológica.
  • BIORRESINAS: Esses plastificantes são derivados da biomassa vegetal, como sementes de plantas (girassol ou canola) ou resinas de origem florestal. As biorresinas são ingredientes versáteis que ajudam a equilibrar o desempenho em condições secas e molhadas.
  • RAYON: Reforço têxtil do pneu que inclui fibras derivadas da celulose.

Verifique também

No Cinema: 10 Aparições da Goodyear na Tela Grande

No Cinema: 10 Aparições da Goodyear na Tela Grande

Luzes. Câmera. Ação. Pneus. O mundo do cinema e a Goodyear se cruzaram muitas vezes …